O único pássaro venenoso do mundo

Se chama pitohuí ou pássaro de lixo (Pitohui dichrous) é o único pássaro venenoso do mundo. Até agora, esse tipo de defesa química era conhecido apenas em outros organismos, mas não em aves. Faz parte de um grupo de pássaros endêmicos da Nova Guiné, que são um veneno potente para se defender de seus predadores.

O tóxico que fabricam, conhecido como homobatracotoxina, concentra-se nas penas e na pele do pássaro. Nos seres humanos, o tóxico causa dormência e queimaduras.

Basta tocar suas penas para observar os efeitos. O mais impressionante, no entanto, é que o Pitohuí adquire seu veneno a partir de sua dieta, que inclui a família Besouro Choresine Melyridae. Os herpetologistas pensavam que esses venenos eram exclusivos dos sapos neotropicais do gênero Phyllobates (Phyllobates aurotaenia) e Dendrobates.

Recentemente, foi encontrado um segundo gênero de pássaro venenoso (o Ifrita kowaldi) também conhecido pelos habitantes da Nova Guiné como o "pássaro amargo", que carrega as mesmas toxinas dos sapos neotropicais cujo veneno é usado em dardos por tribos da América Central e do Sul.